A primeira mulher a traduzir ‘Odisseia’ para o inglês em 400 anos Da Redação

Emily Wilson, 46, é professora de Letras Clássicas na Universidade da Pensilvânia; para NY Times, tradução dá voz radicalmente contemporânea a épico de Homero

Em depoimento à CPI, curador da Queermuseu diz que acusações são difamatórias Da Redação

Gaudêncio Fidelis criticou descontextualização de obras e defendeu que exposições não são lugar de consenso, mas de debate

Quarta onda do feminismo é tipicamente latino-americana, diz fundadora do Ni Una Menos Mariana Gonzalez

Ativista argentina Cecília Palmeiro fala sobre a criação de uma rede feminista internacional e a importância de reconhecer a luta de outras mulheres como lutas próprias

A maioria pode decidir os direitos das minorias? Renan Quinalha

Direitos de setores oprimidos podem ser submetidos a referendos, plebiscitos ou consultas públicas por mais interessante que sejam as formas diretas de participação no governo?

Esse tipo de manifestação [conservadora] diz que não é permitido pensar livremente. Isto é extremamente perigoso para a sociedade. E é algo que eu conheço bem

Ai Weiwei, artista e ativista chines

A escravidão só prospera com o ódio ao escravo e o Brasil de hoje é marcado por uma coisa central que só um cego não vê, o ódio ao pobre

Jessé Souza, sociólogo e autor de 'A elite do atraso'

Hoje somos governados pelo que há de mais vil e torpe na política brasileira. Não sei como agem os outros artistas, mas eu não me calo diante disso

 

Milton Hatoum, escritor e autor de 'A noite da espera'

A democracia, que antes já havia sido transformada em mercadoria, se tornou um obstáculo ao projeto neoliberal, e seus limites e constrangimentos precisam ser “relativizados” ou descartados

Rubens Casara, jurista e autor de 'O Estado pós-democrático

Elena Ferrante: autora ou personagem? Fabiane Secches

Antologia de cartas, entrevistas e textos de Ferrante, 'Frantumaglia' é lançada no Brasil, retomando o debate sobre verdade e ficção

A obra de arte como espaço (crítico) de ação na era fundamentalista Márcio Seligmann-Silva

Novos artistas contribuem para a construção de uma memória ativa na qual elementos traumáticos do passado são ressignificados e se tornam ímpeto para a ação política no presente

A ousadia de pensar o aborto: Uma questão bioético-política Fabio A.G. Oliveira, Letícia Gonçalves e Maria Clara Dias

A guerra masculinista sobre a soberania da deliberação sobre a questão do aborto, tendo o corpo e a vida das mulheres como campo de batalha

Quem foi Maria Firmina dos Reis, considerada a primeira romancista brasileira Helô D'Angelo

Uma década antes de Castro Alves, a maranhense lançava-se na crítica contra a escravidão de forma inovadora: dando voz a personagens escravizados

Newsletter

Dezembro

TV Cult